Bem-vindo ao nosso Suporte

Faça sua pesquisa digitando palavras-chave abaixo ou veja a nossa base de conhecimento.

*Dica de Pesquisa: Para uma busca mais assertiva adicione a palavra/frase entre aspas ""
Exemplo: "evento S1200"

E208-Parâmetros para emissão NFSe

Seguir

Sumário

Sistema: Gerenciador de Aplicativos Prosoft (GAP)

Contexto: Este artigo tem como objetivo orientar o usuário em como realizar a geração do arquivo magnético e processar o retorno na Prefeitura para o sistema.

Informações Adicionais: Não se aplica.

Resolução

Parâmetros do Escritório:

1- Acesse: Company Serviços de Escritório Contábil > Rotinas Gerais > Manutenção de Arquivos > Tabelas e Parâmetros > Parâmetros do Escritório.

2- Acesse a rotina e clique na guia Parâmetros 3, deve ser habilitada as opções Empresa Emite Danfe e Empresa Emite NFSe. Em seguida clique em Salvar.

Modelagem de Recibos:

1- Acesse: Company Serviços de Escritório Contábil > Processamento de Serviços > Manutenção de Arquivos > Parâmetros/Definições > Modelagem de Recibos/Notas Fiscais

2- Selecione o modelo de notas utilizado pela empresa.

3- Em nosso exemplo foi utilizado o modelo EMISSAO NFS-E, os modelos irão variar de acordo com cada empresa.

4- Após selecionar o modelo de nota utilizado pela empresa, clique no botão Propriedades do Modelo da Nota Fiscal para que seja apresentada a tela abaixo: 

 

  • O usuário deverá habilitar a opção "Emite Nfse";
  • Verificar se a série utilizada está de acordo com o estipulado pela Prefeitura local;
  • Informar o código 55 no campo [Código do Mod. Docto. Fiscal];

5- Após definição das parametrizações na modelagem clique no botão OK e salve a rotina. 

Máquinas para emissão de Recibos/Notas:

1- Acesse: Company Serviços de Escritório Contábil > Processamento de Serviços > Manutenção de Arquivos > Máquinas para Emissão de Recibos/Notas

2- A estação que emite as notas também precisará ter uma configuração específica para que a NFS-e seja emitida. Ao acessar a rotina, é apresentada a seguinte tela:

3- Verifique a existência do Controle de Numeração na guia Controle de Numeração das Notas Fiscais. O controle de numeração é a sequencia numérica da nota e precisa estar vinculada a série utilizada. Caso a empresa trabalhe com mais de uma série, deve obrigatoriamente ter um controle de numeração para cada série.

4- Caso não exista um controle de numeração para a série utilizada pela empresa, inclua um novo controle de numeração na rotina.

5- Na guia Habilitação de Estação p/ Emissão de N.F, localize a máquina que emite as notas fiscais para efetuar as configurações. Ao acessar a guia, é apresentada a seguinte tela:

6- Localize a máquina que emite os recibos/notas e verifique se ela está vinculada a série correta e consequentemente ao controle de numeração da série. Para iniciar a configuração nesta rotina, clique no botão alterar e habilite as opções conforme imagem abaixo e grave.

Geração dos arquivos:

Rotina NFS-e Municipal:

1- Acesse: Company Serv.Esc. Contábil > Rotinas Gerais > Arquivos Magnéticos/ Relatórios Legais > NFse Municipal

Ao acessar a rotina será apresentada a seguinte tela.

2- Ao abrir a rotina, informe o período de movimentação. Selecione a opção Abrasf.

Obs: O campo Padrão Abrasf somente é habilitado quando informado o IBGE no cadastro da empresa e o município estiver homologado para emissão do arquivo nesta estrutura.

3- Após incluir os parâmetros clique no botão Visualizar para que sejam exibidos no grid os arquivos que serão gerados.

4- Os arquivos serão apresentados no Grid. Sendo possível selecionar quais devem ser gerados ou não.

5- Se alguns documentos forem apresentados com cores diferentes, é possível visualizar a legenda.

6- Para consultar a legenda das cores clique sobre o botão [?] para que a legenda seja exibida.

7- Para gerar o arquivo clique na opção Processar.

É solicitado uma confirmação.

Após confirmar é gerado o arquivo, e apresenta a mensagem de término do processo.

O arquivo gerado estará gravado no caminho ?:\ProEmpnn\EMP\NFeMunicipal, onde ? corresponde ao local de rede onde a pasta de movimentos está gravado e nn  corresponde ao número sequencial da pasta que está configurada no sistema.

O arquivo texto e/ou XML gerado recebe a seguinte nomenclatura:
NFeXXXXXeeeeaammddss.TXT ou NFeXXXXXeeeeaammddss.XML onde:

  • XXXXX – Código do Município
  • eeee – corresponde ao número da empresa que estava ativa para a geração do arquivo
  • aammdd – corresponde ao ano, mês e dia do período final que fora informado em tela
  • ss – corresponde ao número sequencial do arquivo gerado, diariamente podem ser gerados até 99 arquivos de envio, ou seja, este número inicia-se em 01 e pode chegar a 99.

Obs: Ao acessar o site da prefeitura este deverá ser o caminho indicado para busca do arquivo.

Processar Retorno:

1- Após integrar o arquivo junto à prefeitura sem erros, o arquivo é processado. A prefeitura irá disponibilizar o arquivo de retorno. O procedimento para geração do arquivo de retorno deve ser verificado junto à prefeitura, pois não há um padrão.

Indica-se que seja criado no mesmo caminho onde o arquivo de envio é gerado (?:\ProEmpnn\EMP\NFeMunicipal) uma pasta com o nome Retorno para que os arquivos de retornos sejam salvos na mesma.

Ao acionar a rotina clique na opção Retorno para que o sistema habilite a opção de busca do arquivo de retorno.

Após ter sido selecionado o arquivo, e ativado o botão Visualizar, os registros são apresentados na grade, prontos para serem importados no sistema Company.

2- Ative o botão Processar e importe os registros, ao final é apresentada a mensagem de conclusão da importação.

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 1 de 1

Comentários